Celulite infecciosa: O que causa? Quais são seus principais sintomas? Tem cura? Tire suas dúvidas!

Ao contrário do que algumas pessoas possam acreditar, a celulite infecciosa não é causada pelo excesso de gordura nos membros inferiores do corpo. Esse tipo de infecção tem origem bacteriana e é extremamente grave.

A doença leva esse nome pela sua aparência, que se assemelha à de uma celulite comum. Ela se caracteriza por desenvolver espécies de “furos” na pele.

Aqui nesse artigo vamos mostrar quais são as principais causas da celulite infecciosa, os seus principais sintomas para identificação da doença, qual o tratamento que é mais indicado para casos graves ou iniciais, dentre outras dúvidas mais recorrentes. Veja a seguir.

O que causa a celulite infecciosa?

celulite infecciosa

Essa doença é uma infecção cutânea causada por bactérias do tipo estreptococos ou estafilococos. A infecção de origem bacteriana estafilococos são as mais comuns.

A contração dessa bactéria se dá pela ocasião de lesões, furúnculos, úlceras, micoses, arranhões, cortes, ou até mesmo picadas de insetos. Quaisquer acontecimentos que exponham a área subcutânea da pele podem abrir as portas para a entradas desses tipos de bactérias.

Quais são os principais sintomas?

Uma vez ocorrido o trauma ou a leve lesão na pele, podem surgir os seguintes sintomas iniciais:

  • Fortes dores no local
  • Aquecimento localizado
  • Vermelhidão da região
  • Febre e calafrios
  • Ardência do local
  • Bolhas dolorosas
  • Mal-estar
  • Tremores

Como é feito o diagnóstico da celulite infecciosa?

De forma geral, o diagnóstico da celulite infecciosa é feito sobre o aspecto da lesão ou da ferida desenvolvida na pele. Sendo assim, na maioria dos casos não é necessário um exame feito em laboratório para identificar a presença da bactéria causadora da infecção.

Em situações onde o quadro se apresenta de forma bem grave e com alta presença de pus, mesmo que o médico consiga dizer o diagnóstico, pode ser necessário a realização dos exames laboratoriais para analisar a situação do sistema imunológico.

Existem também alguns casos em que a celulite pode se confundir com apenas algum coágulo sanguíneo mal estruturado na pele, vindo de veias mais profundas causando também lesões graves.

Nesse sentido, é muito importante realizar um diagnóstico completo e cauteloso antes de se iniciar o tratamento.

Qual o tratamento mais indicado nesse caso?

O tratamento mais eficaz é aquele que atinge diretamente o causador da doença. Nesse caso, o tratamento é feito com a ingestão de antibióticos o mais rápido possível. É muito importante que a doença seja identificada logo cedo, para evitar o seu agravamento.

De forma geral a medicação dura de sete a 21 dias, a depender da situação de cada pessoa. Um agravante para a celulite infecciosa é que, se não tratada corretamente, ela pode se agravar ao ponto de levar o paciente à óbito.

Os antibióticos mais comuns para esses casos, os que tem como origem bactérias do tipo estreptococos ou estafilococos são os chamados dicloxacilina e cefalexina.

Para acelerar o tratamento e melhorar os seus efeitos, também é fundamental manter a parte afetada o mais imóvel que for possível, preferencialmente em uma posição elevada, para que seja possível reduzir o inchaço.

O uso de compressas frias também contribui bastante para reduzir as dores e os desconfortos.

A bactéria geradora da infecção pode se espalhar pelo corpo ao ponto de desenvolver uma infecção generalizada. Em alguns casos, e dependendo de onde for desenvolvida a infecção, é possível que a celulite progrida para um caso de trombose venosa.

Pode infectar os pés, mãos, rosto e olhos?

pés infeccionados devido a celulite infecciosa

Sim! A celulite infecciona atinge as camadas mais profundas da pele, de forma geral. Inclusive, as regiões do pé e do rosto estão muito suscetíveis a desenvolverem a celulite infecciona pois elas estão constantemente expostas a possíveis lesões.

Existem procedimentos muito perigosos como a bichectomia que expõem de forma perigosa as camadas subcutâneas e, por essa razão, precisam ser feitos em locais bastante esterilizados para evitar possíveis infecções bacterianas que podem levar à celulite infecciosa.

Doenças como pé de atleta também são outras fortes aliadas da celulite infecciosa. No caso do pé de atleta, é muito necessário manter a higiene dos pés em dia para evitar que as bactérias se aproveitem da baixa imunidade na área causada pela contração da doença.

Como prevenir?

A prevenção da doença é bastante simples. Como as bactérias contaminam a pele através de lesões, a melhor forma de prevenção é evitar a contaminação através de cortes, doenças como pé de atleta, picadas de mosquitos e afins. Caso ocorram lesões, é fundamental que a área seja mantida higienizada.

Além disso, existem cuidados cotidianos que também ajudam a prevenir a contaminação bacteriana. Assim como:

  • Hidratar a pele para evitar para evitar rachaduras
  • Ficar atento a possíveis infecções de espinhas
  • Evitar coçar picadas de insetos e higienizar a área

Afinal, celulite infecciosa tem cura?

Sim! A bactéria é eliminada da pele ao fim do tratamento sem maiores complicações. Dessa forma, assim que a bactéria é eliminada e as lesões curadas, a celulite infecciosa não apresenta outros riscos à saúde.

Veja mais informações no vídeo abaixo.

Recomendamos para você:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *