Depilação sem dor

depilação

O momento de cuidarmos da beleza, muitas vezes se torna um verdadeiro transtorno, a ponto de somente o objetivo de ficarmos bonitas nos animar a seguir em frente. É o que acontece no caso da depilação, que normalmente é dolorosa e para alguns, também traumática, antes, durante e depois.

Mas, é possível depilar sem dor com métodos corriqueiros e novas técnicas que o mercado de beleza oferece. Conheça aqui alguns tipos de depilação sem dor que podem amenizar esse problema.

depilaçao

Nas clínicas estéticas você já pode encontrar

Laser RevLite: é uma nova técnica no mercado que promete depilar permanentemente e sem dor. Este laser trabalha de forma tão rápida na pele, que não gera calor e não esquenta a pele, diferente dos laser convencionais, por isso, o paciente não sente nenhum tipo de incômodo. Mas, para que o pelo seja eliminado completamente, é preciso fazer entre 8 e 10 sessões, pois, o laser não atinge o pelo profundamente.

Cera com anestésico: O óleo de cravo que é um anestésico natural vem sendo introduzido nas fórmulas de ceras depilatórias, provocando uma espécie de anestesia local. Além deste, o óleo de copaíba que é um anti-inflamatório natural e a glicerina compõe a cera depilatória. Este método oferece uma depilação 60% menos dolorida, o que já é bem significativo. Como as pessoas tem sensibilidades diferentes na pele, esta técnica pode eliminar totalmente a dor de quem é menos sensível. Algumas clínicas estéticas se diferem no composto da cera, mas, todas proporcionam os mesmo resultados.

Fotodepilação: a proposta desta técnica é de uma depilação indolor, pois, a luz emitida é bem menos intensa que a do laser. Os pelos vão enfraquecendo, conforme as sessões, que variam de uma pessoa para outra, mas, geralmente são de de 6 a 10 sessões. Veja imagem abaixo!

fotodepilação

Métodos convencionais

Cremes depilatórios: estes cremes depilam qualquer parte do corpo, sem um mínimo de dor, pois, os pelos não são arrancados, como é feito com as ceras. Porém, este método remove os pelos superficialmente, que voltam a crescer rapidamente. Por serem manipulados a base de substâncias químicas, nem todas as pessoas podem usá-los, pois, são sensíveis as substâncias, provocando irritação, machucando e manchando a pele.

Lâmina: a boa e velha lâmina é a melhor maneira de não sentir dor nenhuma. A desvantagem está no fato dos pelos crescerem rapidamente, já que a lâmina os corta superficialmente. Diferente dos cremes depilatórios, a área depilada por ficar ressecada, por isso, não se deve usá-la com a pele seca e logo depois da depilação passar cremes hidratantes.

Como evitar os pelos encravados causados pela depilação

Após a depilação, é muito comum o surgimento de pelos encravados. Eles são causados pelo atrito da lâmina, cera ou outro método depilatório. O pelo encravado encontra dificuldade em crescer para fora da película mais fina da pele e encrava, nasce enrolado e pode infeccionar. Livrar-se desses pelos que teimam em surgir principalmente na região da perna e virilha pode ser perigoso por conta das indesejáveis manchas, portanto siga algumas de nossas dicas:

  • Esfoliação: Esfolie a pele para que o pelo consiga romper a película com mais facilidade. A esfoliação pode ser feita com sal e mel, açúcar e mel, ou fubá e mel. Pratique esse cuidado pelo menos 2 vezes ao dia.
  • Pinça: Após o banho morno, quando os poros da pele estão abertos, tente desobstrui-lo com a ponta de uma pinça desinfetada e puxe o fio.
  • Remédios contra acne: Aplique um creme contra acne sobre a superfície onde se encontra o problema, o medicamento estimula a desinfecção e reduz as camadas gordurosas da pele.

Imagens: Reprodução/Internet

0 Compart.

Recomendamos para você:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *