Hirsutismo: O que é? Quais os sintomas? Tem tratamento?

Mulher com Hirsutismo

Algumas pessoas sofrem bastante com o crescimento excessivo de pelos, sendo esse um transtorno tratado por toda a vida, quando não adotada uma solução definitiva. Contudo alguns casos são mais graves e acabam caracterizando uma desordem no organismo, principalmente nas mulheres, é o caso do hirsutismo.

Nesse texto abordaremos um pouco mais dessa desordem hormonal e mostraremos alternativas para ajudar a atenuar o problema.

O que é o Hirsutismo?

O hirsutismo é caracterizado nas mulheres pelo crescimento excessivo de pelos em regiões não habituais desse sexo. Os pelos crescem descontroladamente principalmente na região da face, costas e peito, sendo um transtorno bastante desconfortável para o sexo feminino.

Geralmente o diagnóstico do problema é feito pelo próprio indivíduo, que percebe os pelos onde eles não deveriam estar. Nesses casos, a procura por orientação médica deve ser uma medida adotada, pois só assim será possível fazer exames laboratoriais ou de imagem para o diagnóstico preciso do problema.

E são muitas as mulheres que sofrem com isso. Estima-se que apenas em território nacional, mais de 2 milhões de mulheres apresentem o hirsutismo. O problema é crônico e o tratamento pode ser levado por anos até uma solução, sendo que em alguns casos pode durar a vida toda.

Quais os sintomas?

O principal sintoma do hirsutismo é o crescimento exagerado de pelos, nas mulheres, em regiões onde eles não são tão comuns, como costas, peito e por toda a extensão do rosto, podendo se concentrar mais na papada e buço.

O problema geralmente ocorre em mulheres em idade reprodutiva e tem relação comum com a crise do ovário policístico, alterações metabólicas, hereditariedade e até mesmo com o uso de alguns medicamentos específicos.

Os sintomas do hirsutismo podem vir acompanhados de outros problemas como acne, seborreia, alopecia, aumento da massa muscular, alteração no tom da voz e distúrbios menstruais.

Mulher com Hirsutismo

Quais os tratamentos?

Os tratamentos cosméticos costumam ser os mais eficientes na hora de tratar o hirsutismo. Diversas alternativas como laser, remoção por cremes, descoloração e raspagem podem melhorar o aspecto dos pelos na pele, ou levar a ausência deles. Confira abaixo os principais métodos e suas características:

  • Depilação: Existem duas maneiras de remover os pelos por depilação, mecânica ou química. Na química, loções específicas queimam o pelo bem rente a raiz, sendo sua remoção facilitada. Na mecânica, o uso de barbeadores é forma mais comum, sendo também a mais passageira.
  • Eletrolise: Na eletrolise são usadas correntes de energia para destruição do folículo capilar, sendo necessário que cada folículo seja tratado individualmente. Esse procedimento deve ser realizado por um profissional especializado.
  • Laser: O laser é de longe a maneira mais eficiente na remoção de pelos de forma definitiva, e a mais cara também. Com apenas algumas sessões de aplicação da luz do laser na região afetada, é possível eliminar os pelos por completo. O procedimento deve ser realizado por um médico dermatologista.
  • Descoloração: Esse método apenas disfarça os pelos, eles ficam na cor loira, o que ajuda a confundi-los com a pele branca, no caso. Geralmente são utilizados para esse procedimento a água oxigenada ou então produtos específicos com amoníacos.

Tem cura?

Por ser um problema acarretado por diversos outros fatores específicos, a cura deve vir acompanhada da solução do problema causador. Nesses casos é possível se ver livre de uma vez por todas do hirsutismo.

Pode acontecer de a incidência de pelos começar a diminuir com o tempo e a regulação dos hormônios, não sendo necessário um tratamento especifico para isso. Contudo lembre-se, a orientação de um médico é sempre recomendada.

Hirsutismo leve

O hirsutismo leve por vezes nem é percebido como um problema pelos afetados, sendo a remoção dos pelos excessivos, devido a pouca quantidade, feita com ajuda de uma simples pinça e esporadicamente.

Hirsutismo masculino

Apesar de ser um problema para o sexo feminino, fenômeno como o hirsutismo pode acometer os homens também, na forma de hipertricose. Nesses casos não chegando a ser um transtorno, uma vez que os homens, por característica natural, possuem uma maior presença de pelos.

Hirsutismo e hipertricose

Citada anteriormente, a hipertricose tem as mesmas características do hirsutismo, contudo acometendo gêneros diferentes. A hipertricose se caracteriza pelo crescimento exagerado de pelos no corpo masculino, quando comparado com o desenvolvimento normal em outro indivíduo com as mesmas características.

0 Compart.

Recomendamos para você:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *